sexta-feira, 5 de junho de 2009

Dia do Meio Ambiente

No dia do meio Ambiente, não tem como não falar de nossos fabricantes preocupados com reciclar, reutilizar e muito mais. A produção de cerâmicas já está em um bom caminho, usando de lâmpadas usadas a resíduos de fabricação. Tintas com menos teor poluente, metais que poupam água, laminados que substituem
de forma bem ecológica as antigas madeiras.
E no setor de mobiliário o interesse vai mais longe. Aproveitando esse solo rico de nosso país, nosso pulmão verde infelizmente não tão bem cuidado, aparecem empresas como a Tora. Suas peças são sempre feitas com madeira certificada. Ou com as abandonadas em plena selva. Como as mesas, que merecem um parágrafo à parte, traduzindo muito bem a filosofia da empresa. A madeira com que são feitas, compradas no Pará de um produtor com selo do FSC e treinado com manejo sustentável é quase que um "resíduo" da indústria madeireira. As árvores, para serem consideradas boas para o uso dessa indústria não podem ter "furos" ou irregularidades", porque isso compromete a qualidade do produto final.

E é aí que entra a Tora. Quando os produtores acham que um tronco não é adequado ao que eles precisam, porque contém espaços abertos no interior, a Tora Brasil aproveita a matéria-prima para fabricar seus móveis. O que determina o formato final dos móveis não é um designer - é a natureza. Para nós, quanto mais irregular, melhor – cada móvel é único e com uma aparência muito particular.

As peças recebem tratamento para deixar as cascas lisas e recebem uma cera, também natural, para conservação da madeira. A nossa preocupação é de longo prazo - se um móvel da Tora for descartado, ele terá um impacto mínimo na natureza. E, com o tempo, pode até se tornar abrigo para um ecossistema todo particular.
Quer exemplo melhor?


Nenhum comentário: