quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Ele mesmo!

Um detalhe que está em todos os lugares
Ao contrário do que muitos pensam, o Velcro® não é um material só de roupas, bolsas e sapatos; na verdade, trata-se de um item indispensável a qualquer tipo de indústria.
O substituto ideal de botões, cordões, parafusos, pregos e clips para colar, pregar, grampear e costurar. Gruda e desgruda com freqüência. Não desbota nem encolhe. É prático, discreto e resistente. O melhor auto-adesivo para plásticos, cerâmicas, mármore, paredes, metais, vidros, papelão, papéis, borrachas, acrílico, vinílicos e madeiras.
Os fechos são reutilizáveis e resistem a, até, 10 mil aplicações. Além de eficazes e seguros, são acessíveis: em média, estão à venda por R$ 5, em embalagens encarteladas, nos melhores hipermercados e home centers do país.
O Velcro® é um sistema de fixação inventado há 68 anos pelo engenheiro suíço George de Mestral. De um carrapicho encontrado na natureza, ele desenvolveu o primeiro fecho a base de ganchos e argolas. Em 1951, a empresa de George, a Velcro Inc., patenteou o invento pela primeira vez. Trata-se de uma das dez maiores invenções do século XX.

Curiosidade: o termo Velcro® deriva do prefixo de duas palavras: argola (do francês, velours) e gancho (do francês, crochet). Hoje em dia, outras empresas fabricam um material similar, mas o original é importado exclusivamente das fábricas da Velcro Inc., em New Hampshire, nos EUA.
O Velcro® também funciona em outros ambientes. Como jardins, já que amarra as plantas melhor do que arames e cordões. Na Fórmula 1, os pilotos não competem sem capacetes e macacões costurados por fechos de Velcro® anti-chama. O mesmo vale para os astronautas da NASA, a agência espacial americana. Prova disso é a cena em que o material aparece no painel da nave pilotada por Tom Hanks no filme “Apollo 13”, de 1995. No Brasil, os fechos são reconhecidos pela ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) desde 2000.

Nenhum comentário: