sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Carreira solo













O sobrenome é conhecido para quem lida ou gosta de decoração e, principalmente, iluminação: Bertolucci.
Ela, Cristiana  formou-se em desenho industrial na Universidade Mackenzie em 1981.Em Firenze fez curso de especialização na área por mais dois anos. Trabalhou por 25 anos como diretora de arte na Bertolucci, empresa especializada em iluminação fundada por seu pai Walter Bertolucci. Nestes anos, produziu centenas de produtos com design diferenciado e exclusivo colocando a marca como uma das mais importantes do mercado nacional.
Hoje , abre seu estúdio em carreira solo, aonde vem desenvolvendo aquilo que já sabe fazer, produtos para iluminação.Sentindo-se livre para criar também outros produtos, vem ensaiando em outras
áreas além da iluminação.Suas peças são exclusivas, algumas são únicas e outras poderão ser
reproduzidas. Materiais como o bronze, o ferro forjado, madeira fazem parte de seu novo universo de criação.
Cristiana Bertolucci sabe o que quer:
“Há anos venho namorando um design mais autoral, onde pudesse criar com

mais liberdade de expressão, sem a necessidade de seguir tendências. Meu novo estúdio me possibilitou este exercício criativo. A inspiração vem de todos os lugares, mas a natureza sempre me atraiu mais que tudo. A natureza em todos os aspectos, quero dizer, tanto as formas quanto os materiais, as texturas, as cores.
Uma outra característica minha que acontece muito naturalmente é a necessidade de conhecer novos materiais, possibilidades e processos de fabricação, o que acaba sempre resultando em produtos diferentes daqueles já conhecidos.
Nesta coleção pude experimentar dois novos materiais com os quais nunca havia trabalhado, o bronze e o ferro forjado. São materiais que normalmente associamos à produtos clássicos ou de época.
Pude trabalhar estes materiais de uma forma contemporânea, sem perder a beleza do material e sua expressividade. A nova possibilidade de trabalho em carreira solo me traz também o descompromisso de regularidade de linha produtos, e desta maneira a criação de peças segue o fluxo natural do próprio processo criativo.”
O resultado de tudo isso são peças para iluminação, que vai de pendentes a abajures, passando pelo setor de mobiliário, como mesas, e até peças inusitadas, como espelhos. E sempre com uma característica comum a todas as peças: o diferente. Pode procurar. Não se tem nada igual por ai.

Gostou do post? Pois é, aqui só tem coisa boa!
Aproveite e vote na gente para o TopBlog 2011,
que premia os melhores blogues do Brasil por categoria.
Para participar, basta clicar AQUI!

Nenhum comentário: