quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Inusitada Móoca




Tecidos de voal rasgados na cor bege revestem a cúpula do abajur Móoca de onde despencam flores com algumas partes queimadas. Ele faz parte de uma ampla coleção de luminárias batizadas com nomes de bairros paulistanos, criada pelo arquiteto e designer de produtos Vitor Penha.
De onde vem inusitada inspiração? Móoca faz parte de uma linha inspirada em bairros tradicionais de São Paulo. "O aspecto desgastado do abajur reflete minha inspiração nos galpões industriais abandonados da Móoca", explica Penha. O estilo despojado da peça faz também uma releitura romântica do passado onde a inovação tem lugar garantido, comprovada pela estrutura de madeira torneada revestida com faixa do tipo gaze muito usada na medicina. "Este abajur evoca o conforto. É uma peça curinga, pois quando presente em um ambiente que tem uma luz mais forte, suaviza o seu entorno", conta.
Também possui essência, literalmente, ou seja, quando aceso o abajur esquenta e exala um cheiro
delicioso no ambiente. Para a Carbono, Abajur C-60. Mas para seu criador, que traz aà tona em seus trabalho o cherme do imperfeito, um bairro em forma de luz.

Um comentário:

Paula Kasas disse...

....mas sera que nao fica dificil de limpar?
Bonitos eles sao sim..
Bjus
Paula kasas
A Moda em Acabamentos e Complementos