quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Boa ideia!

A Trisoft , nos seus 50 anos de mercado, desenvolvendo seus produtos com tecnologia de última geração, aliada à responsabilidade socioambiental.apresenta uma tecnologia que protege de forma termoacustica e ainda estampa a parede com imagens personalizadas. Dá para usar a imaginação, estampando de fotografias a logotipos em alta definição e grande variedade de cores.







Nesse projeto, assinado por Rita Perrella,  o objetivo do produto é decorar de forma termoacustica. No sobrado geminado onde funciona um escritório, na cidade de SP, nasceu a necessidade de um ambiente mais reservado e com finalização decorativa para uma sala de reuniões.
O Isosoft Decor  foi a solução escolhida pela arquiteta Rita Perrella, que precisava atender as necessidades de uma obra rápida, limpa e “verde”. Feito em lã de garrafa PET, o Isosoft recebe uma camada impressa em alta resolução com a estampa personalizada pelo cliente. Ao iniciar a obra, a arquiteta optou por emoldurar a arte do Isosoft Decor em uma caixa de gesso com perfis de alumínio.
A estampa escolhida foi impressa em 4 placas que são encaixadas, uma a uma, dentro da moldura feita sob medida. Um detalhe importante é que o produto torna desnecessário o uso de EPI’s durante a aplicação, pois não libera partículas alergênicas ou cancerígenas durante a manipulação. O escritório pôde manter suas atividades normalmente.  O resultado final foi um sucesso. O cliente obteve a privacidade para o ambiente de reunião e, ao mesmo tempo, decorou a sala com projeto personalizado.
Os demais atributos continuam efetivos para este lançamento: o produto é reciclado e 100% reciclável, prático de instalar (dispensa EPI’s específicos) e mantém suas propriedades (eficiência térmica e acústica) permanentemente. Além disso, acrescenta pontos LEED e AQUA de certificação
em empreendimentos sustentáveis. Até hoje, a Lã de Pet Isosoft, já contribuiu para a retirada de mais de 450.000.000 de garrafas PET da natureza.
Quer saber mais?  Acesse www.isosoft.com.br

Nenhum comentário: