quinta-feira, 1 de março de 2012

Quatro poemas

E mesmo que se não queira admitir que todo o estado de alma é uma paisagem ,
pode ao menos admitir-se que todo o estado de alma se pode representar por uma paisagem.
 Se eu disser "Há sol nos meus pensamentos",
ninguém compreenderá que os meus pensamentos são tristes.




O poeta português Fernando Pessoa e seus heterônimos são velhos conhecidos dos brasileiros. Afinal, o fazendeiro e filósofo Alberto Caeiro, o engenheiro-poeta Álvaro de Campos e o médico monarquista Ricardo Reis, além (é claro) do próprio autor, são parte importantíssima da história da literatura portuguesa, ensinada até hoje nas escolas de lá e de cá.
Graças a uma designer alemã e à grife italiana Driade, esta fascinante e ao mesmo tempo intrigante multiplicidade poética chegou ao universo da decoração. Isso porque Linde Burkhardt acaba de criar uma linha chamada The Four Carpets, com quatro tapetes, cada um deles inspirado em um dos “perfis” de  Pessoa.
De acordo com a designer, as peças representam a angústia do homem moderno, tema caríssimo à obra do poeta. São quatro diferentes tapetes, todos com uma identidade comum. Assim, cada um deles revela formas distintas, suaves, onduladas ou retas. O que unifica as peças são as cores e os fios de lã, material que compõe as quatro.
Os fãs de Fernando Pessoa – e de decoração – terão que aguardar o Salão do Móvel de Milão, em abril, para o lançamento internacional dos tapetes, grande destaque da Driade durante a feira italiana.

Nenhum comentário: