segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Segunda com cara de domingo











Já usei esse titulo antes. Mas como usar outro?

Discípulo das tradições azulejares de Athos BulcãoAlexandre Mancini é considerado um dos principais artistas da azulejaria brasileira contemporânea. Sua obra é exemplar na valorização e compreensão do azulejo como suporte artístico em integração aos espaços arquitetônicos.

Em grande parte de seus painéis Mancini utiliza o conceito da composição modular aleatória onde a liberdade no assentamento é pautada pela compreensão do ritmo e movimento das formas geométricas. O resultado se mostra em obras que harmonizam o espaço e instigam a participação dos espectadores através da percepção sensorial. Alexandre Mancini reserva ao azulejista responsável pelo assentamento a montagem final de seus painéis dando-lhes plena liberdade a partir de simples instruções.

Entre obras únicas ou seriadas, peças gráficas e restaurações, seu traço é marcante. Traz o conjunto harmônico de linhas, geometrismos e cores. Suas obras são encontradas em diversas cidades do Brasil como São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Belém e Curitiba, e ainda no exterior. Mas é em sua cidade natal, Belo Horizonte, que se concentra grande parte de seu trabalho, com destaque para a Praça da Pampulha localizada junto ao complexo arquitetônico da região.

Em 2012, Alexandre Mancini é reconhecido como discípulo de Athos Bulcão ao ser representado por sua fundação, a Fundação Athos Bulcão, propondo continuidade à azulejaria brasileira reconhecendo, em primeiro lugar, o legado único e insubstituível de seu mestre. Mais do que merecido. 

Post de segunda -feira com cara de domingo, não? Presentinho para começarmos a semana mais inspirados!

Nenhum comentário: