segunda-feira, 26 de maio de 2014

Máxima eficiência!




Se especificar produtos para espaços residencias e comerciais já é complicado, imagine para áreas críticas como padarias, restaurantes industriais, indústrias! Em muitas delas, os resíduos agressores, somados à rotina de limpeza para lá de pesada e o alto ( por vezes, descuidado)  trânsito de carrinhos ou máquinas - trazem um panorama que assusta: o que devo usar?

A Tecnovilla – Villagres oferece ao mercado a evolução do piso industrial, porcelânico de alto desempenho e altíssimos índices de resistência mecânica, antiácido e anticorrosivo. Produzido desde 2008 pelo Grupo Villagres com mais de 80 anos de experiência no mercado nacional altamente reconhecida na qualidade e diferencial na produção de porcelanatos. Foi desenvolvido para atender as mais rigorosas exigências industriais com o melhor custo beneficio ao cliente.

A tecnologia de produção através de massa porcelânica atomizada, prensada a 450kgf / cm2 e queimada a 1200 graus conferem ao produto altíssimo desempenho técnico. É capaz de suportar os mais diversos agentes agressores típicos de uma rotina industrial ( Laticínios, Frigoríficos, Cozinhas Industriais, Padarias, Fabricas de Doces, Cervejarias, Usinas de Açúcar) entre outras unidades de produção industrial com resíduos agressores ou rotina de limpeza com produtos concentrados e alto trânsito de carrinhos ou máquinas.

E não pense apenas em indústrias pesada: em padarias, nas linhas de panificação / retaguarda existe o ataque de açúcar, leite e posterior ao processo produtivo concentração de produto de limpeza e desengordurantes. Além da resistência química outro fator importante a ser observado na produção de uma padaria é a superfície de não pode ser áspera ( com impregnação se sujeiras e bactérias) porém não pode ser lisa o que certamente vai ocasionar acidentes com escorregões. A superfície de Tecnovilla tem coeficiente de atrito de acordo com as normas de > 0,4 ( evitando acidentes e impregnação de bactérias). A Norma Brasileira NBR 13 818 exige para o perfil de produtos classificados no Grupo BIa a Absorção de Água menor ou máxima de 0,5%. Os produtos Tecnovilla apresentam resultados de até 0,1%, um ganho de qualidade bastante superior ao exigido por norma.

Outro fator diferencial é a ortogonalidade das peças possibilitando a instalação com juntas de assentamento de 3 mm, onde além do efeito estético também diminui radicalmente o consumo de rejunte. Os pisos convencionais industriais consomem aproximadamente 2 a 2,7 kg/ m2 enquanto os pisos Tecnovilla tem um consumo de 0,6 a 0,8 Kg/m2. Esta economia representa um ganho financeiro significativo, pois dependendo do ramo de atividade e dos agressores o custo do rejuntamento é superior ao custo do revestimento cerâmico.

Com a uniformidade e menor superfície de rejunte o “sistema” funciona com maior durabilidade e eficiência. A área de rejunte é normalmente o ponto frágil da composição apresentando acumulo de sujeira e possíveis infiltrações se não for bem aplicado e ou se estiver muito largo entre uma peça e outra.

Em quase todas as áreas de panificação e cozinhas industriais existem produtos engordurantes, corantes e contaminantes químicos, desta forma a Tecnovilla em seu processo produtivo incorpora o produto PROTECTOR G-3, fundida a 1200 graus e superfície da peça garantindo uma melhor limpabilidade e anti manchamento.

O sistema completo da Linha Tecnovilla,além das diversas cores, também conta com as peças de acabamento exigidas pela Vigilância Sanitária, como Rodapé Hospitalar base arredondada com 15 cm de altura, o qual não permite canto de 90 graus entre piso e parede evitando desta forma a impregnação de sujeiras.

Agora, sim, dá para especificar com mais tranquilidade...
Dica da Tecpar, que está na page Especial da www.revestir.com.br e sabe como fazer uma boa escolha, uma boa colocação e tudo o mais!




Nenhum comentário: