sexta-feira, 29 de julho de 2016

As viagens de Hemingway







Malas prontas? 
Embarque com a Regatta Tecidos e Regatta Casa nas viagens e pensamentos de Hemingway! Inspirada em Ernest Hemingway, escritor e jornalista norte-americano (1899 / 1961), a nova coleção resgata momentos especiais da vida deste personagem tão importante para a cultura e literatura mundiais.
Ganhador do Prêmio Pulitzer de Ficção em 1953 com a obra “O Velho e o Mar”, e no ano seguinte, vencedor do Prêmio Nobel de Literatura, Hemingway era um amante da vida, cheio de boas histórias - nas obras e na vida.Curioso profissional, atuou também como jornalista e correspondente de guerra. E um viajante apaixonado pelo mundo. Em vida, teve várias moradas temporárias, com destaque para Espanha, França, Cuba e Estados Unidos e várias viagens à África, onde o próprio fez questão de deixar por escrito: “Não me lembro de ter tido uma manhã na África em que não acordasse feliz”.
Na nova coleção da Regatta Tecidos e da Regatta Casa , tecidos e objetos da  revisitam passagens especiais da vida do escritor e fazem um revival de algumas dessas passagens. Inspirados na sua paixão pela África, tecidos rústicos em tons neutros e terrosos, tramas de linho e algodão, os tradicionais couros (ecológicos), os falsos lisos e jacquards com texturas e desenhos étnicos; estampas de folhagens e animal print são o pano de fundo para recompor este cenário. Máscaras africanas, lanternas, baús, revisteiros, almofadas e muitos outros acessórios completam este resgate histórico e pessoal de HemingwayUma linha de móveis com poltronas, mesas de centro e sofás também recebem os novos tecidos da coleção.
Destaque para as máscaras, um dos acessórios mais marcantes e significativos da cultura africana. Esculpidas em um único bloco de madeira nobre e tradicionalmente usadas pelas tribos em muitos rituais de agradecimento, as máscaras representam mais que um simples adorno; evocam crenças milenares, resgatam o folclore e a mitologia da região. Durante a época de caça, muitos homens passam por situações adversas, como fome, sede... Acredita-se que os bons espíritos incorporam nestes animais para levar comida, água e segurança para estes caçadores. Ao retornarem para casa, eles esculpem manualmente as máscaras, que personificam este sentimento de agradecimento e gratidão.
É de se pensar...

Nenhum comentário: